PRODUTOR DE CAFÉ

PRODUTOR DE CAFÉ

PRODUTOR DE CAFÉ

Ser empresário no Brasil não é fácil. Manter-se vivo e prosperando é coisa para herói.⠀

 

Agora imagine uma pessoa que, além das cargas tributárias, dos controles, do planejamento, da gestão, entre outros, ainda ter de contar com aptidão física e com São Pedro. Já pensou? Como controlar tudo isso?
Esse é o duro trabalho dos pequenos e médios produtores de café. Não é apenas plantar e colher. É preciso cuidar. Da terra, do café, dos bichos. O pós-colheita leva ao menos cinco meses e tem muitas variáveis envolvidas. E, qualquer derrapada, em qualquer passo do processo, pode impactar na qualidade da bebida.⠀

 

Para não depender apenas de café e contribuir com o equilíbrio do meio ambiente, plantam outras culturas. Abacate, banana, mamão. ⠀

E dá-lhe trabalho pesado. Sol escaldante, chuva ou frio, vento ou seca, quem manda na lavoura é a planta. Chegou a hora de colher, não importa se é domingo, se o calor está matando, tem que respeitar. Demorou um dia, a conta vem. Pode ser só com um café de pior qualidade ou _já vi acontecer_ pode-se perder uma safra inteira. Pensa na tristeza.
Como diz uma de nossas produtoras parceiras:
– Mas, quando o resultado vem, vale cada dor nas costas.⠀

 

O café é feito por pessoas. Valorize o café que você toma. Seja ele um nanolote de 90 pontos, seja um café de 80. Nem sempre o produtor consegue controlar todos os processos e resultados. Nem sempre São Pedro colabora. Nem sempre há dinheiro para comprar todos os equipamentos necessários.
Não diga que o café é ruim. Diga que prefere outro tipo de café. Lembre-se sempre de todo o trabalho envolvido para aquele grão chegar até você. Lembre-se de todos os processos e pessoas no meio desse longo caminho da semente à xícara. Lembre-se.

 

 

Claudia

Claudia Bentlin é formada em Administração de Empresas com especialização em Gestão de Projetos. Sua trajetória em multinacionais e seu know-how em projetos contribuíram para a criação da torrefação e cafeteria Distinto Cafés Especiais, em Curitiba (PR), há sete anos.

Adicionar comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *